Páginas

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Bebê morre enquanto dormia na Comunidade de Ibicuitaba

Uma fatalidade ocorreu na madrugada desta segunda-feira (21) na comunidade de Ibicuitaba, no município de Icapuí. Um bebê de apenas cinco meses, morreu enquanto dormia em seu berço. As causas da morte da bebê só será revelada após a perícia no corpo da criança, que será feita em Fortaleza. Erica Freire Rebouças, que é tia da criança, informou a redação do blog, que sua irmã levou a bebê para uma consulta por volta das 02h20min da madrugada desta segunda feira (21), pois se queixava de dor no ouvido. A médica que realizou o atendimento na criança receitou dipirona e berotec, e em seguida encaminhou para casa. Ao chegar em casa, a criança ainda ficou muito enjoada e chorava bastante. A mãe a colocou no berço que foi quando a acalmou. Às 5:30 da manhã, quando a mãe foi fazer o leite e olhou no berço, ela já estava gelada, dura e morta. Foi ao hospital antes das 7, por volta das 6h50min, para realizar o procedimento para a criança ser transportada para fazer a autópsia e depois de muitas idas e vindas ao hospital conseguiram um carro na Assistência Social para transportar o corpo da criança, isso por volta das 14h00min da tarde. A tia da criança, Erica Freire Rebouças, inconformada, postou sua indignação com a saúde do município de Icapuí, por meio de sua página no Facebook, e que segundo ela, não tinha um transporte no município que poderia levar o corpo da bebê para a Capital (Fortaleza) para que fosse realizado a autópsia. 

  Erika Freire Rebouças :"Quero notificar aqui o descaso em que se encontra a saúde de Icapuí. Hoje as 7 da manhã, fui pessoalmente notificar o falecimento da minha sobrinha, Ana Beatriz, de 5 meses de vida, que tinha sido atendida no hospital de Icapuí às 02h20min da madrugada. A mesma foi medicada e mandada para casa, chegando a falecer no intervalo de 4h00min as 5h30min da manhã. Até então o corpo da criança continua em casa, porque não tem um transporte no município que possa levar para Fortaleza para fazer a autópsia. Em nenhuma repartição pública há um transporte para levar o corpo da criança e não podemos levar em carro próprio. Estamos aguardando o pai da bebê chegar a qualquer momento, vindo de uma hemodiálise, já debilitado e imagino a dor maior de ver o descaso para com sua filha que ainda está no berço, morta. É triste a situação que Icapuí se encontra". 

 O Secretário de Saúde do município, José Valdir Rodrigues, informou por meio do Facebook que: 

  José Valdir Rodrigues: " É verdade que a nossa estrutura ainda é deficiente, considerando uma demanda crescente que temos no município. Conheço a família e quero me solidarizar com a mesma, mais se faz necessário que se conheça os tramites legais para se transportar um cadáver. Primeiro é proibido o transporte em carro particular e/ou locado. Segundo, estamos apenas com uma ambulância, para atender os casos de urgência e emergência, considerando que ambulância não pode ou dever transportar cadáver. Quero aqui discordar da colega Zila quando ela afirma que nosso hospital é uma "matadouro publico" Várias pessoas expressaram a sua revolta nas redes sociais. " 

Várias pessoas expressaram a sua revolta nas redes sociais.

A Equipe do Icapuí Patrulha se solidariza com a família enlutada. E que Deus possa confortar e consolar o coração de cada um por tamanha dor." 





 Fonte: Icapuí Noticias

0 comentários:

Postar um comentário