Header Ads

Advogados foram detidos ontem em Mossoró-RN, por exercício ilegal da profissão; Veja a nota de esclarecimento da OAB da cidade

Foto: Reprodução/Passando na Hora

Dois advogados identificados como Julio Cesar Guimarães Rocha e Leonardo Bourguignon De Matos Furlaneti ,sem registros na Ordem dos Advogados do Brasil,OAB,foram detidos na tarde desta quarta-feira (4) e conduzidos à Delegacia de Defraudações e Falsificações-DEDF,para prestar esclarecimentos ao delegado José Vieira de Castro. Segundo informações a dupla de supostos advogados,estavam em Mossoró, exercendo ilegalmente a profissão e teriam sido denunciados junto a OAB que levou o caso ao delegado e resolveram denunciá-los. 

Os acusados se estabeleceram em uma residência alugada no bairro Alto da Conceição,foram descobertos através de distribuição de panfletos e divulgação de publicidade na cidade. 

Durante o depoimento,os investigados informaram ao delegado,que estavam em Mossoró com a finalidade de captar clientes para um advogado de Minas Gerais. O Dr. Vieira, informou que entrou em Contato com o suposto Advogado,em Minas Gerais e que ele disse que não sabia nem onde ficava Mossoró. 

Para o Delegado, os dois planejavam aplicar golpes em Mossoró e que a Polícia Civil conseguiu evitar.Os dois foram ouvidos pela bacharel José Vieira e depois de confeccionado um Termo Circunstanciado de Ocorrência - TCO e foram liberados.

Passando na Hora

OAB de Mossoró divulga nota de esclarecimento sobre o ocorrido

Foto: Reprodução
Os dois homens que foram presos ontem (4) pela Polícia Civil, em Mossoró, não fazem parte dos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A Subseção de Mossoró da OAB vai acompanhar o desenvolvimento das investigações e de uma possível ação penal, auxiliando no que for preciso para evitar que pessoas sem a devida habilitação exerçam ilegalmente a advocacia, profissão de extrema importância em uma democracia, considerada como essencial à própria justiça. A OAB atua tanto no combate ao exercício ilegal quanto às práticas ilícitas/antiéticas dos seus membros. O escritório que a dupla presa na tarde de ontem diz representar é o Multilex – Consultoria Jurídica e Trânsito Reabilitação de Crédito, que já vinha sendo acompanhado pela OAB/Mossoró por cometimento de irregularidades. No início desta semana, a Subseção de Mossoró, por meio do seu presidente, Aldo Fernandes de Sousa Neto, emitiu uma Nota de Repúdio contra propaganda ilícita que vinha sendo veiculada em blogs e sites de Mossoró e região pelo referido escritório de advocacia. Esse tipo de publicidade é proibida pelo Código de Ética e Disciplina da Advocacia. O presidente da OAB/Mossoró aproveita para destacar o trabalho que vem sendo desenvolvido pela instituição, apurando eventuais irregularidades que venham a ser cometidas pelos seus membros, no exercício da profissão, e também para agradecer à Polícia Civil do Estado do RN pelo empenho nas investigações que resultaram na prisão dos suspeitos. A OAB também repudia casos de pessoas não habilitadas que exercem ilegalmente a advocacia, que incorrem no art. 47 da Lei das Contravenções Penais, com pena mínima de 15 dias e máxima de até três meses.

Alcivan Vilar - Fim da Linha

4 comentários:

  1. O Júlio Cesar ja viveu muitos anos em Itabira-MG
    Rua São Paulo / Bairro Amazonas

    ResponderExcluir
  2. O júlio cesar foi preso em belo horizonte em 2012.
    Ele estava vendendo licença para dirigir e assinando como se fosse o chefe do detran - mg

    ResponderExcluir
  3. Esse Julio cesar guimaraes rocha não é advogado.
    É um grande patife isso sim

    ResponderExcluir
  4. Os pais de júlio cesar moram em BH e ja viveram tbem em Itabira MG

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.